Navegação:    Home Artigos Medicina Dor na costa

Put here an image with your slogan

Destaques

Destaques

Temos a satisfação de prestar Serviços Médicos em Ortopedia, Traumatologia, Cirurgia da Coluna, Cirurgia do Ombro, Cirurgia do Quadril, Cirurgia do Joelho, Artroscopia, Microcirurgia e Cirurgia da Mão.
Temos também TO (Terapia Ocupacional) e RPG (Reeducação Postural Global), Reabilitação,
Fisioterapia Especializada e Geral, e Raio X.

Dor na costa Imprimir E-mail

80% da população já experimentou ou vai experimentar algum tipo de dor na costa. A má-postura, o sedentarismo e a obesidade, além do stress e da depressão, são causas ou agravam a dor.

Terceira maior causa de afastamento do trabalho no Brasil, a dor na costa atinge hoje cerca de 30% da população economicamente ativa, não é privilégio de idosos e nem dos jovens, magros ou gordos, homens ou mulheres.

A mais comum das dores na costa é a lombalgia, seguida por cervicodorsalgias e outras afecções com comprometimento do nervo ciático.

A maior causa da dor na costa (lombar ou cervical) é causada pela hérnia de disco, responsável por 80% dos sintomas daqueles que procuram o médico com esta queixa. Quando se fala de dor na costa, convém lembrar que algumas outras doenças também colaboram para causar a dor. Estão nesta lista as infecções urinárias, as infecções pulmonares, o infarto do miocárdio, o herpes zoster (viral com comprometimento do nervo intercostal), os tumores ovarianos e prostáticos, etc.

Maus hábitos
Afastadas as possibilidades das causas descritas acima, o médico ortopedista vai deparar com um perfil comum a todos os que sentem dores na costa. Em primeiro lugar na lista de causas está a má postura no dia-a-dia; quem sofre de dor na costa não se senta nem se levanta corretamente, não dorme em colchão adequado ao seu peso; levanta objetos do chão dobrando a coluna e não os joelhos; estica-se todo para colocar os objetos em prateleiras ou em armários; executa tarefas diárias (passar roupas, varrer a casa, lavar o quintal) em má posição.

Dois outros vilões que causam dor são:

Sedentarismo/Obesidade - a cada dia a população se cuida menos (do ponto de vista físico), o que causa obesidade e outras alterações musculares que levam à sobrecarga dos discos intervertebrais.

Stress/Depressão - ambos levam à contratura muscular importante. A depressão não permite o relaxamento voluntário dos músculos levando a compressões importantes nas raízes nervosas que emergem da coluna vertebral.

Tratamento
O tratamento é dividido em duas fases. Na fase da dor aguda, o médico vai receitar analgésicos e antiinflamatórios, fisioterapia convencional e outros métodos. Depois, é recomendável que o paciente se submeta a tratamento mais prolongado que pode incluir a Reeducação Postural Global (RPG), hidroterapia, condicionamento físico, ajuda de um nutricionista e também de um psicólogo.